Postado em 28 de Julho às 21h53

DOR LOMBAR NA GESTAÇÃO

  • Dr. Márcio Telesca – Especialista em Cirurgia de Coluna -

É a queixa mais comum em gestantes, entre 50-80% apresentarão pelo menos um episódio durante a gestação ou nos primeiros meses após o parto.
A causa na maioria das vezes não é bem definida e pode estar relacionado a um ou a todos fatores abaixo listados:
- fatores mecânicos: ocorre alteração do centro de gravidade para a frente devido ao próprio peso do abdôme e mamas, modificando a distribuição de carga e pressão entre as vértebras e seus elementos de sustentação. Além disso, existe uma mudança global de todo o eixo mecânico do corpo desde os pés até a pelve, que também está diretamente relacionada a lombar;

  • Dr. Márcio Telesca – Especialista em Cirurgia de Coluna -

- alterações circulatórias: o útero gravídico e seu volume causa compressão sobre os grandes vasos, levando a uma congestão vascular que também altera o fluxo normal de sangue para a coluna e medula;
- alterações hormonais: durante essa fase, diversos hormônios tem sua produção aumentada e estes atuam sobre os ligamentos da região lombo-pélvica, afrouxando-os para facilitar a acomodação do feto e do próprio aumento de volume global;
- idade: normalmente as mulheres grávidas mais jovens tendem a apresentar maior desconforto local;
- fatores psicocomportamentais: alterações do padrão de sono, diminuição de atividade física, menor disposição global e maior dificuldade para exercer suas atividades laborais;
- condições relacionadas a própria gestação.

Como manejar o problema
O primeiro aspecto a ser considerado é a característica dessa dor:
- somente na lombar ou irradia para algum local?
- o posicionamento do corpo altera muito a percepção do nível de intensidade da dor?
- existe um determinado horário que é mais intensa?
- está agravando no decorrer do tempo ou de forma muito rápida?
- existem outros sintomas associados tais como sangramentos, cólicas, alterações do aspecto da urina?
Se já existe queixa prévia de dor lombar antes da concepção ou uma doença já estabelecida como uma hérnia é muito provável que a futura mãe venha a ter crises.
Nesta circunstância, aconselhamos a que a futura mãe faça um trabalho físico global e específico orientado para a gestação:
- condicionar a musculatura do tronco para que tenha uma melhor sustentação local;
- melhorar a parte cardiorrespiratória;
- aprender medidas preventivas para que crises não ocorram;
- tratar antecipadamente para que a gestação transcorra da melhor forma possível;

  • Dr. Márcio Telesca – Especialista em Cirurgia de Coluna -

Quando o problema se instala durante os nove meses, isso se torna um pouco mais delicado.
Devem ser afastadas condições relacionadas a própria gestação tais como infecções urinárias, alguma intercorrência obstétrica, pois isto também poderá gerar dor lombar. Caso o seu obstetra tenha descartado ou tratado essas possibilidades, a busca por um especialista em doenças da coluna se justifica.
Como em qualquer situação referente a coluna, o histórico da queixa e o exame físico minucioso serão de grande valia.
Deve haver a comunicação entre o obstetra e o cirurgião de coluna, pois a maioria das medicações utilizadas e também de procedimentos possíveis são contraindicados neste período e sempre devemos priorizar a segurança da criança em formação e o bem estar da futura mãe.

  • Dr. Márcio Telesca – Especialista em Cirurgia de Coluna -

Veja também

RECUPERAÇÃO FUNCIONAL DA DOR LOMBAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA28/06/18 A dor lombar comumente afeta atletas profissionais e recreacionais em diversas modalidades, afetando negativamente o desempenho. Uma reabilitação mal orientada, quer seja na carga de exercícios realizada ou na precocidade de alguns movimentos, pode ser extremamente prejudicial. Um enfoque recente, baseado na terapia funcional cognitiva é uma abordagem contemporânea e......
HÉRNIA DE DISCO LOMBAR24/09 Para você ter uma melhor compreensão do problema, imagine os discos de sua coluna como amortecedores: eles distribuem a carga entre as vértebras o que permite a movimentação do nosso tronco. Estruturalmente ele é......
Entendendo a DOR CRÔNICA12/09/17 Todo mundo sente dor de vez em quando. Quando você corta o dedo ou leva uma pancada no esporte, a dor é a maneira do seu corpo de lhe dizer que algo está errado. Uma vez que a ferida cura, deve parar de doer.  A dor crônica......

Voltar para Blog